sexta-feira, 16 de abril de 2010

Tudo tem uma razão de ser

Abril, águas mil.

 

3 comentários:

O Profeta disse...

Eram azuis os dias que inventei
A casa dos meus sonhos feita de chocolate
A criançada nunca esgotava a gargalhada
Um cão de meigo olhar não fala, mas late

Uma gaiola dourada
Uma papagaio papagueando sem parar
O amor tatuado em cada canto
Para teres a certeza, no teu chegar


Um bom fim de semana

Mágico beijo

Lu! disse...

Podes crer...

Cinderela disse...

Mas não devia! Grrrrr!